A importância do uso de cosméticos especialmente criados para as crianças

A importância do uso de cosméticos especialmente criados para as crianças

O estatuto da criança e do adolescente dispõe sobre a proteção integral à criança e ao adolescente. É garantido o direito e a proteção à vida e à saúde, mediante a efetivação de políticas sociais públicas que permitam o nascimento e o desenvolvimento sadio e harmonioso.

Buscando trazer isso para a realidade, umas das medidas adotadas, são as regras criadas pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária: Manual ANVISA ), que asseguram a proteção à saúde das crianças em relação aos cosméticos e produtos de beleza. A legislação existe, porém a fiscalização deve partir dos pais e responsáveis.

Para ter certeza da qualidade e adequação do uso dos produtos, a primeira atitude a ser tomada deve ser a certificação de que o cosmético é registrado pela ANVISA. A indicação do registro pode ser precedida pelas iniciais MS, ANVS ou pelo nome ANVISA seguido de um número com 9 ou 13 dígitos, que sempre se inicia com o número 2.

Além da certificação da ANVISA, fique de olho também nas seguintes dicas: As maquiagens devem ter baixo poder de fixação e ser facilmente retirada com água. Quanto aos xampus e condicionadores, até os 3 anos, assegure que seu bebê utiliza produtos da linha “baby”, e só à partir daí, da linha “kids”. Fique atento, se certifique de retirar todo o resíduo do produto da cabeça da criança. Os esmaltes a serem utilizados devem ser à base de água, sem a necessidade de uso de acetona ou removedor e por fim, os batons e brilhos devem colorir os lábios apenas temporariamente.

O cuidado dever ser tomado, pois as crianças possuem características diferentes das dos adultos. Os produtos dermatologicamente testados ou hipoalergênicos garantem a saúde e segurança do seu pequeno.