6 dicas para levar ecologia para o dia a dia das crianças

6 dicas para levar ecologia para o dia a dia das crianças

Os futuros líderes, que terão em suas mãos o poder -e a responsabilidade- de tomar as decisões necessárias para preservar o planeta, são as crianças de hoje. Por isso, ensinar à elas sobre a importância de preservar o meio ambiente é essencial.

Comprometida com esse ideal, a Faber-Castell acaba de lançar um aplicativo, chamado “Floresta sem Fim”, que, de maneira lúdica e divertida, usa a realidade aumentada e a interatividade para ensinar às crianças sobre preservação da fauna brasileira e contar sobre suas ações de sustentabilidade nos seus parques florestais em Prata, MG.

Para inspirar mais famílias a abraçarem essa causa, a preservação do meio ambiente e do planeta, e trazerem para seu dia a dia com as crianças práticas mais sustentáveis, o Catraquinha conversou com a Ana Paula Silva, que é mãe da Violeta, de 8 anos, e do Micah, de 6 anos, para saber um pouco sobre como a família dela faz isso.

Ana Paula e seu marido Claudio Vinícius Spínola, além dos filhos, têm em comum o interesse por levar um modo de vida mais conectado e respeitoso com o meio ambiente. Juntos, começaram a Morada da Floresta, um negócio social cujo slogan traduz os valores da família: “Sustentabilidade começa em casa”.

A família acaba de se mudar da capital paulistana para uma pequena cidade no interior do Estado, Monteiro Lobato, motivados por um desejo de oferecer aos filhos a possibilidade de frequentar uma escola onde o contato com a natureza esteja mais presente.

Mas, mesmo morando na cidade grande, na casa dessa família o contato com a natureza e o respeito ao meio ambiente sempre fez parte da rotina: no dia a dia, as crianças ajudam na compostagem dos restos orgânicos, cuidam das plantas e das abelhas jataí que moram no quintal, e, claro, brincam muito com a mão na terra.

“A criança desenvolve o cuidado com a natureza quando se relaciona. Esse gosto e esse cuidado vem muito da infância”, afirma Ana Paula, sobre a importância de educar os filhos para a sustentabilidade.

A seguir, inspire-se com as dicas dessa família:

Tenha uma composteira em casa

Fazer compostagem em casa é um processo muito simples, inclusive para quem mora em apartamento e não tem muito espaço, e também uma forma educativa de ensinar ecologia aos pequenos e ensinar sobre isso de uma forma prática.

Tudo começa separando os resíduos dos alimentos orgânicos. No final do processo, as crianças podem regar as plantas com o suco resultante.

“A compostagem possibilita à criança observar o processo da natureza, cria uma microfauna. As crianças gostam dos insetos, eles gostam de observar a vida das minhocas. é uma maneira de promover a consciência ecológica”

Dê à criança uma planta para chamar de sua

“Temos uma horta, as crianças desde pequenas têm o hábito de plantar, de regar, de podar, e de colher as frutas. Elas adoram. Eles reconhecem a planta e isso contribui para terem uma aceitação maior dos alimentos naturais. Também cria uma rotina de cuidado,e eles têm bastante satisfação de acompanhar esse processo”, conta Ana Paula.

Mas não é preciso ter uma horta em casa para incentivar uma criança a cuidar de uma planta. Experiências como a do feijão que brota no algodão, ou usar um vaso pequeno para plantar uma erva aromática, como hortelã, ou manjericão, ou até mesmo tomate cereja podem ser muito divertidas, e experiências ricas em aprendizado para os pequenos.

Consciência, alimentação e informação andam juntas

Manter uma alimentação mais saudável muitas vezes é um desafio para as famílias com crianças. Mas a partir da alimentação uma criança pode aprender sobre o ciclo de vida no planeta, sobre a importância da água, da terra, das plantas e dos insetos polinizadores,entre  tantas outras coisas.

Na casa de Ana Paula, todos são vegetarianos, inclusive as crianças. Ana Paula e seu marido são vegetarianos desde antes de se tornarem pais. Apesar disso, os filhos não são obrigados a seguir a dieta da família. No lugar da imposição, entra o diálogo e a informação.

"Não é uma imposição, mas mostramos informação sobre o porquê da nossa escolha, e eles têm liberdade para escolher”, conta ela.

A opção por não comer carne é uma escolha muito pessoal, e que não necessariamente é a melhor -ou o único caminho para uma vida mais conectada com o meio ambiente.

Apesar disso, o exemplo dessa família demonstra que é possível conscientizar as crianças sobre a importância de ingerir alimentos saudáveis, não industrializados e livres de agrotóxicos desde cedo, e que isso acontece por meio do exemplo e da conversa.

Frequente parques e praças

Sim, brincar ao ar livre é legal e a cidade está cheia de espaços verdes para curtir em família. Então, no final de semana, organize um piquenique em família e corra para o parque ou praça mais próximos.

Sem nojo de terra! Deixe a criança brincar e se sujar -e brinque junto

“Nunca vi uma criança com nojo de terra. O que eu percebo é o nojo do adulto, e ele traz isso pra criança. Muitas vezes evita que a criança toque na terra, por exemplo”, comenda Ana Paula.

Sim, na terra há micróbios, mas a ciência indica que o contato com esse tipo de ‘sujeira’ tem um papel fundamental no desenvolvimento do sistema imunológico da criança.

"Precisamos pensar no que é mais importante na promoção da saúde: nos mantermos afastados dos micróbios ou sermos imunes a eles?", questiona  Emanuel Sarinho, presidente do Departamento Científico de Alergia da Sociedade Brasileira de Pediatria. (Leia mais aqui).

Então, aí vai uma dica para quem tem filhos, ou convive com crianças: que tal se permitir participar com os pequenos -e incentivar- brincadeiras que sujem?

Seja o exemplo

Não tem muito como escapar: o exemplo é seu maior aliado quando o assunto é ensinar qualquer coisa aos pequenos, sustentabilidade, ecologia e respeito ao meio ambiente também.

Na casa da Ana Paula é assim: “Através do nosso exemplo trazemos a educação ambiental para eles”, diz ela.

Então, antes de qualquer coisa, reflita sobre sua vida e de que forma ela poderia ser mais conectada com o meio ambiente,com certeza boas ideias e hábitos surgirão, e as crianças naturalmente vão aprender muito com eles.

Fonte: Floresta sem fim